quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Será???

Então amores. HJ estive lendo o blog de uma menina muito querida, onde ela conta sobre Depressão pós parto.
Apesar do meu bb não ter nascido ainda, acabei me identificando muito com o texto.
Deixa eu explicar melhor.
Na minha santa ignorancia, creio eu que a Depressão pós parto aconteça pq nós mulheres nos cobramos muito em relação a maternidade.
Fazemos milhares de planos, organizamos milhares de coisas pra q tudo saia da forma que nós desejamos e qndo algo foge do que foi traçado por nós como perfeito a depressão pós parto cai em nossas cabeças.
Não sou nenhuma especialista nem sou estudiosa do assunto, mas percebi essas coisas nos poucos relatos q eu li.

Tá bom, mas onde me enquadro nisso já q o Isaac nem nasceu ainda????


Já há alguns dias me sinto mal, desanimada, cansada e triste, sim amores, triste.
Uma tristeza q não tem fim.
Ando me esquivando e se eu podesse passaria o dia inteiro na cama sem falar com ninguem, sem olhar pra ninguem.
Essa tristeza já esta afetando meu trabalho.
Alem da tristeza tem a irritabilidade.
Fico irritada por pouca coisa, tenho vontade de chorar o dia todop e até as conversas q eu amava no msn não tenho mais vontade.
O pior é q meu mariodo agora é minha vitima favorita.
Tem dias q não consigo nem olhar pra ele direito e isso me dói.
Sei q por muito tempo ele foi um marido perfeito, mas não to conseguindo conviver com as mudanças.
Eu sabia q muita coisa mudaria com a chegada do Isaac, mas não imaginava q mudariam tão antes...
Não consigo desabafar com ninguem.
Minha mae já notou q algo me perturba e me perguntou pq ando tão triste. Eu só conseguia sentir vontade de chorar e disse q não tinha nada.
Com meu marido eu nem consigo conversar mais.
Desde q tive q procurar um psi (antes da gravidez) que me recuso a desabafar com meu marido.
Procurei um psi pq já estava sobrecarregando demais meu marido por ele sempre ter sido um amigão pra mim. Passei por alguns problemas e sempre desabafava com ele, mas percebi q já estava jogando todos os meus problemas em cima dele e isso não tava fazendo bem ao meu casamento.

Depois de ler o relato da Deyse, falando sobre depressão pós parto, fui pesquisar se existia depressão pré parto.
Descobri q existe sim.
Li um texto sobre Depressão pré parto ou pré natal e me reconheci nele.
Claro q nem tudo q foi dito ali acontece comigo.
No texto diz:
"A mulher que se encontra na situação de depressão pré-natal tem dificuldade para aceitar as mudanças pelas quais está passando e acaba por não tomar os cuidados necessários para que a gestação seja saudável, o que pode trazer sérias complicações para o bebê que irá nascer."

Mas graças a Deus esse não é o meu caso.
Faço meus exames, tomo meus remedios e faço meu pré natal direitinho, sem contar q me alimento bem.

"Além disso, a mãe nessas condições não estimula o bebê, o que pode afetar seu desenvolvimento neuropsicomotor e futuramente gerar problemas de relacionamento e de aprendizado"

Tbm estimulo muito meu bb pq a coisa q me deixa mais feliz é sentir ele mexendo pra mim.
Mas o q me identifiquei no texto foi:

"Os sintomas da depressão pré-natal são parecidos com os sintomas dos demais tipos de depressão, inclusive a depressão pós-parto: tristeza profunda, irritabilidade, desânimo, falta de energia, movimentos e pensamento lento, alterações no senso de humor, alterações no sono, falta de apetite."

Sei q só um especialista pode me dizer se tenho ou não a tal depressão, mas espero melhorar logo.
A unica coisa q me deixa feliz é meu filho.
Parece q o resto do mundo perdeu a graça, tá sem cor.
Já estou até pensando em pedir a GO uns dias pra eu ficar em casa pq as vezes me pego saindo do sério com as crianças no trabalho.
Sair de casa pra trabalhar tem sido um tormento enorme.
Agora tenho dores frequentes: dor de cabeça, dor nas costas, dor nas mãos , nos braços , nas pernas...
Sinto como se meu corpo não quisesse mais se levantar.
Passo varias noites em claro e sinto muita vontade de chorar.
Até no trabalho tenho vontade de chorar.
Podem imaginar minha situação???

Voltando às minhas considerações iniciais sobre depressão pós parto...

Tenho a mesma ideia sobre o surgimento dessa minha depressão.
Idealizei demais como seria tratada durante a gestação.
Achava q as pessoas me tratariam diferente, com mais amor, masi carinho, mais preocupação.
Pela primeira vez na vida esperei muito dos outros.
Sempre fui desconfiada e sempre esperei os golpes da vida. Nunca fui de confiar em ninguem tanto q meus seguredos sempre foram guardados a 7 chaves.
Tenho minhas amigas, mas ouço muito mais do q falo.
Quase não desabafo com ninguem.
Claro q muitas pessoas me surpreenderam.
Recebo carinho de onde menos esperava.
Mas o q me deixou muito frustrada foi ver q meu marido q estava tão empolgado e solidario, agora praticamente me deixa passar pelo fim da gravidez sozinha.
Percebi q ele anda tão mergulhado nas suas coisas q esqueceu um pouco q estou num momento tão delicado da gravidez.
Me sinto sozinha pq ele sempre foi meu porto seguro, sempre foi com ele q contei nos melhores e piores momentos.
Me acostumei a ter ele o tempo todo de olho em nós, mas agora as coisas estão tão mudadas...

Ou seja...

A depressão veio a partir do momento em q as coisas sairam diferentes das idealizadas.
Eu tinha certeza q tudo seria de uma maneira, e foram até um certo ponto, e qndo tudo mudou caiu sobre minha cabeça a realidade. Daío fui me entegando a tristeza, sem nem ao menos fazer força pra voltar ao normal.

Desculpa o desabafo amores, mas essa é a vida.
A vida real é meio complicada mesmo.
Tenho me esforçado pra sair dessa, mas ta dificil.
Cada vez q olho pra ele e vejo q tá tudo diferente acabo me sentindo mal.
O pior é q nem consigo conversar com ele.
Agora mesmo minha cabeça parece q vai explodir, sinto dores fortissimas, sei q é consequencia do q estou passando.
Espero q as coisas melhorem.

Bjs.

9 comentários:

Cláudia Leite disse...

Oi Queli,

Me identifiquei com uma das coisas que vc comentou: esperava mais das pessoas.
Me senti frustrada por perceber que nada mudou com a minha gravidez e não fui cercada de atenção como imaginei que fosse. Me desapontei muito com minha família e fiquei triste por isso, Mas foi algo que passou, consegui superar.
Acho que vc já deu um grande passo: está reconhecendo que algo não está bem, e quer sai dessa. Isso é primordial caso necessite de um tratamento difereciado. Espero que consiga lidar com tudo isso até o Isaac chegar. Sei que ficará muito feliz por ter seu bebê, mas depois da chegada deles nós somos meia que postas de lado, a atenção diminui mais ainda! Na verdade seremos muito importantes para nossos pequenos, mas sentiremos que só pra eles mesmo...
Por isso é importante estar 100% pra não sofrer mais com todas essas mudanças, porque as mudanças hormonais mexerão mais ainda com a gente.
Todas estas dores que vc sente são relacionadas à este desconforto psicológico, que está prejudicando vc.

Bom que vc falou sobre isso, muitas mamães passam por isso ou estão passando e fica difícil conversar com a família neh?


Boa sorte Queli, bjão!

Elexina disse...

AMIGA PROCURA UM TERAPEUTA, NAO DEIXE QUE ISSO ATRAPALHE SUA GESTAÇAO NAO, É VERDADE QUE NESTA FASE FICAMOS MAIS SENSIVEIS, MAS SE ISSO ESTA TAO INTENSO, PROCURE AJUDA PROFISSIONAL...

BJUS

Pris Gger disse...

Amiga, é isso mesmo... vc deve estar sofrendo de depressão e já tem tempo isso... acho que vc deve falar com o psicólogo para ver se ele ajuda e principalmente, se abrir com seu esposo e sua mãe. Até pq, linda, às vezes, ele nem tá tão diferente assim... mas vc, por estar nessa situação, associado ao fato do final da gestação, não consegue ver isso... Acho bom vc procurar ajuda de todos que te amam e de quem vc ama. Não passe por isso sozinha, pois pode piorar ainda mais no pós-parto e não é isso que queremos, né?!! Se cuida. Bjsss

Jéssica Araújo disse...

é lindona, são apenas 40 semanas pra aceitarmos que nossa vida nunca mais será a mesma. Mas no fim tudo dá certo!
Beijiinho

Polly Souza disse...

Minha linda, creia que toda essa tristeza e desânimo terão fim!!!! A gravidez trás dessas coisas... os hormônios fazem com que mulher passe por um turbilhão de sentimentos... em todo caso procure um especialista para que ele possa lhe tranquilizar em relação ao que vc vem sentindo, ou mesmo indicar uma terapia se necessário!!! Bjs!!!!

Carol Liôa disse...

flor, tb é muito comum ter depressão na gravidez, afinal tudo muda, nossos hormonios, nossa paciencia enfim! no inicio eu sofri muito, nossa chorava d mais, pode ser coisa simples mas tb pode ser coisa sério, se cuida querida, q seu bebe precisa muito d vc viu! bjs

Luisa disse...

Queli, me identifiquei mto com o post e acho q estou com depressao pre-parto..
Eu ja desconfiava, mas agora confirmado!
e uma pena.
Eu tbm esperava mto carinho, mta atençao neste momento..as pessoas perguntam pelo bebe mas eu preciso de um abraço, recebo presentinhos, mas eu quero um abraço! pra vc ver, eu me sinto sozinha tbm.

Marido, nem se fala, ate escrevi uma carta pra ele falando em separaçao, pois esperamos quase 5 anos por esse milagre q agora q meu bb ta aki ele nem bola da pra gente.

Nao tenho tomado todos os remedios, me dao enjoo e vou deixando...as vzs quando me sinto mal por nao tomar, pego e tomo.

Nao tenho conversado mto com meu filho, pq moro na casa da minha mae e nao fico a vontade de ficar falando..nao è vergonha, nao sei bem o q è, me incomoda q fiquem ouvindo, e isso e falta de estimulo tbm pro bb, e eu choro mto pq a gravidez nao esta sendo como eu idealizei tbm.

Nada do q eu sonhei estou vivendo.

Ainda tem mais...o desemprego do meu marido
eu q vou largar meu emprego nesta sexta pq nao posso ir mais de moto...e de buzao nao da pq meu salario e uma merreca de 150 reais...

Eu oro sim,falo com o Espirito Santo, para q ele diga ao meu bb, q eu o amo, e q choro nao pq nao o amo, AMO MTO, mas sim, por problemas externos. Deus e Fiel.

Mas eu gostaria de estar vivendo uma gravidez mais saudavel sim.

bjos e desculpe o desabafo.

Quero q meu Isaac venha cheio de saude
e se sentindo mto amado, pq ele è.

Anjinho disse...

Amiga, nunca passei por esse problema, tipo pre parto ou pós, mas já passei por depressão e uma das maiores causas com certeza é o desamor e o desapontamento com algo.
Mas, olha converse com seu marido, se vc se fehca em seu mundo com ele pode se aproximar de vc?
Cuidado pra ñ ganhar um filho perder o companheiro, sei q isso ñ só depende de vc, q é difícil como vc mesma citou aqui, mas acho q vale pelo menos citar.
Filhos são bençãos e herança do Senhor e jamais Ele enviaria algo pra nos deixar tristes, desanimados, principalmente algo q fou mto desejado.
Talvez seu marido tenha se afastado um pouco de vc por suas atitudes, daí nem todos consegue superar.
Então,maõs a obra, se sentir necessidade de ir ao psicilogo, vá, correndo, mas lembre-se: ñ existe maior psicólogo do q Jesus.
Pense pelo lado q ñ existe motivos pra vc está triste, pois vc é saudável, tem um emprego, tem um marido q te ama, e está com o teu milagrinho em teu ventre.
Toda vez q vc se lembrar disse: lembre tbém dessa q vos fala q já está com 35 anos, diagnóstico endomtriose e até agora nda de bb...
então, pensa nisso, repreenda essa tristeza em nome de Jesus pq ele ñ vem de Deus.
Deus é amor e alegria.
se ñ cosnegue conversar com o marido, fz q nem a luísa, fz uma carta pra ele.
bju e melhroas.

Carol Schmidt disse...

Queli querida, espero q esteja melhor! bjs