terça-feira, 8 de maio de 2012

Sobre ser mãe e esposa



O post de hoje segue a mesma linha do post anterior e não é por acaso.
Estamos na semana do dia das mães e hoje enquanto vinha empurrando o carrinho do Isaac e conversava comigo mesma (sempre converso comigo) tive a idéia de fazer uma série de postagens em comemoração ao dia das mães.

Ser mãe e esposa também não é fácil.
No começo foi bem difícil.
No primeiro mês do Isaac eu era um pouco como filha do meu esposo.
Ele estava sempre por perto pra me ajudar e nos dias em q minha mãe não estava lá em casa era ele que fazia a maior parte das coisas.
Ele foi e é um parceirão até hoje.
Mas o primeiro més acabou,depois acabou a quarentena e aí vcs sabem .
A vida sexual deveria voltar ao normal.
Na teoria até que funcionava bem, mas na pratica...
Tá bom, a primeira tentativa foi legal e talz. Até q fluiu bem.
Pensei comigo "voltaremos a ter a vida q tínhamos antes" .
Meu Deus, q ingenuidade a minha!
Os dias se passavam e eu estava cada vez mais cansada.
Quem conhece o meu blog sabe que Isaac não dava uma trégua.
Ele foi um bbzinho muito chorão e q odiava dormir.
Por muitas vezes eu chorei com o Isaac nos braços, por muitas vezes eu dormi sentada após as crises de choro do Isaac.
Foi um acumulo muito grande de stress e aí a coisa não fluía né?
O tempo passava e eu nunca tinha um tempinho pra namorar, até tinha tempo, mas ficava tão exausta q eu acabava dormindo.
Qndo eu falo de namorar, eu falo de namorar mesmo sabe, sentar, conversar,fazer carinho e ...
Não tinha isso, onde eu parava eu dormia, isso qndo Isaac permitia.
Como podem imaginar a coisa foi ficando difícil.
Marido tentava ser gentil, cobrava de forma amena.
Nós sempre fomos grudados demais e derrepente chegou o bb e nos separou bruscamente.
Ele sentia de um lado, eu sentia do outro e nessa eu fui ficando pior a cada dia.
Eu sabia que eu devia me esforçar tbm.
Foram meses com aquela sensação de que o casamento estava acabando.
Eu ficava triste, chorava.
Ele ficava triste, o tempo passava, nada mudava até q um dia resolvemos conversar e vimos q o amor ainda era forte o suficiente pra gente continuar junto.
As coisa foram se ajeitando com bastante conversa e oração.
Hoje nos damos bem , mas percebo que pra ele é mais importante do que pra mim ter um passeio só nosso, passeio a dois.
Ele aproveita qndo minha mãe está com o Isaac pra me convidar pra ir fazer alguma compra com ele no shopping, aí a gente aproveita e conversa, namora...

Meu conselho pras mamães é:
Tente ter um momentinho pra vc e seu amado. Um momento só de vcs,fora ou dentro de casa.É muito importante pro casal ter esse tempo.
Sei q a maioria das mães pensam sempre em programas onde caibam o bb e se sentem mal qndo o bb não está junto, sei pq eu tbm sou assim. Qndo saio sem o Isaac me sinto a pior mãe do mundo.Qndo vejo as outras mães com seus bbs eu me sinto ainda pior.
As vezes eu ainda tento fazer com que meu marido se sinta tão mal qnto eu.
Eu fico apontando os bbs na rua e perguntando se ele não sente falta do Isaac ali com a gente rsrsrs. Mas os papis são mais relax, nós mães q somos toda coração e sentimentos melosos.kkkkkkkkkkkk

Não vou dizer que hoje temos a vida que tínhamos antes, mas estamos sempre nos policiando pra ter uma vida feliz, sempre pensamos na familia q formamos e assim conseguimos resolver nossos problemas.

Bjs amores, por hoje é só.!

7 comentários:

Mãe do Theo disse...

Oi! Cheguei aqui pelo MMQD e adorei o post! Parece que vc descreveu a situação aqui de casa. O que mais sinto de diferente, desde que Theo chegou é falta do meu marido, pois sempre fomos unha e carne e Theo tem 9 meses e apenas saí sozinha com ele 1 vez rsrs Tadinhos, de mim e dele, mas me sinto penalizada de sair sem Theo e o papai tb...
Bjs!

rosana disse...

Obrigado pelo seu carinho em meu cantinho e por se lembrar do meu aniversario...que as bençãos e a graça de Deus cai sobre vc e sua familia...bjinhos

Cláudia Leite disse...

Adorei a idéia de fazer post's especial ao dias das mães!

Nossa Queli, seu post é um reflexo da vida de muuuuitas mamães, em especial de primeira viagem.
A vida do casal muda muito, é uma reviravolta 360º!
Lá em casa voltamos a ter uma vida íntima quando a Bella completou 7 meses (olha o quanto demorou!) mas até hoje é uma vez aqui e outra acolá (preciso mudar isso).

A gente sempre tá cansada, nos primeiros meses é uma loucura (lembro bem do quanto vc sofreu com o Isaac, lembra que eu vivia me lamentando?rsrs) e agora trabalhamos, é casa, é as coisas do bebê, é tanta coisa pra dar conta que quando termina queremos mais é dormir...
Acho que sair só os dois é muito bom mesmo, fiz isso 1 única vez, mas pretendo fazer de novo, vou intimar a madrinha da Bella pra ficar com ela.. he he he.

Bjooooo!

Camila Sabino disse...

É amiga tbm me vi nesta mesma situação e aki é pior é ele com um e eu com o outro afe,e então ficavamos os dois exaustos, mas agora ele vem emcasa a cada 7 dias e então me esforço o maximo para ter um tempo só para eles nos 3 dias que ele passa em casa e tem fucionado muito bem, custe o que custar esse tempinho deve ser sagrado!!!

Pris Scheidegger disse...

Amiga, confesso que por aqui a coisa tb desandou por um tempo... caraca!! É um cansaço que não tem fim... é fácil pra eles, que dormem a noite inteira, né?! Mas enfim, a gente tem que dar um jeito de ser uma super mulher.
Hj, as coisas estão melhorando (graças a Deus).. e ao contrário de vc e da maioria das mães, eu é que sempre insisto pra fazer um programinha a dois... eu sinto falta do meu filho, mas sei que ele ficará bem cuidado e que nada acontecerá se formos dar uma volta no shopping...
Enfim, muito legal sua iniciativa. Assim que der, postarei algo sobre isso no meu blog tb.
Bjsss

Chama a mamãe disse...

Oi querida,
É um bb muda a vida do casal completamente e eu ainda não consigo entende como tem gente que acha que filho segura um relacionamento!!! Se não existir amor já era mesmo, um filho é um teste rigoroso de um amor verdadeiro entre homem e mulher.
Aqui nós tb passamos por essa fase e meu marido tb gosta de sair para passear comigo, mas eu tb fico arrazada quando saio sem a Elô. E assim a gente segue se equilibrando entre filho e marido, faz parte!!!
Bjosssss

Futura mãmã disse...

Que bom post para reflectir amiga...
bj